Diário: Sobre expectativas, Terceirão e Outono

Resolvi iniciar uma nova categoria aqui no blog. Ela vai aparecer por aqui de 15 em 15 dias ou então de mês em mês. Talvez varie, dependendo da quantidade de assunto que eu tenha. Ela vai servir pra comentar os detalhes que estão passando pela minha cabeça no momento, bem blog-diário mesmo. Espero que gostem (e se não gostarem, sinto muito, continuarei postando! MUAHAHAHAHAHAHA).

Fuck Expectations!

Aaaaaah, as expectativas! Sempre elas! Sempre elas arruinando tudo!
Se tem um motivo pra eu ser pessimista, esse motivo são as expectativas. Quer dizer, se você espera muito de algo e isso dá errado, você quebra a cara. Em contrapartida, se você espera pouco das coisas e algo dá errado, você não se surpreende, e se dá certo você fica bem mais feliz do que sendo otimista.
Mas ainda assim, acho que é da natureza do ser humano ter o mínimo que seja de expectativas. E essa sou eu, numa armadilha feita pelas minhas. Você passa bons anos da sua vida esperando por algo, idealizando aquilo, e quando chega… crack, mil cacos da sua cara de idiota vão ao chão.

TIREM-ME DESSE INFERNO!

Geeeeente, não aguento mais ser terceiro anista! Eu já cheguei naquele nível de “por favor, quero vida universitária o mais rápido possível”. Tá, eu sei que a vida da faculdade também não é bolinho, mas pelo menos você se livra daquelas matérias ingratas que você odeia e se livra da pressão que é o vestibular! Essa semana foi o verdadeiro caos pra mim, fiz 270 testes em três dias, tudo pra “me preparar pro vestibular”… oi, depois dos primeiros 180 seu raciocínio já tá comprometido! Se eu chego a achar o ENEM cansativo e insalubre, imagina três dias seguidos! É de morrer! Cansei de treinar, quero que seja pra valer!

Seja mal-vindo, Outono!

Que me desculpem as muito feias, mas beleza é fundamental os que gostam de frio, mas pra mim a única coisa boa do Outono é Maio, o melhor mês do ano. Tirando isso, o Outono é aquele chove não molha, aquele vai não vai, aquele ata e desata, aquele anúncio do Inverno. Inverno ou inferno? ODEIO frio! E qualquer argumento seu a favor deste será inválido para mim. Se trocar, acordar, entrar e sair do banho, se mexer, sentir dor… tudo é pior no frio! Isso sem contar as DELICIOSAS “ites” que aparecem com bem mais frequência no inverno, e que ferram com a vida das pessoas que as tem (oi, eu tenho rinite, odeio)!
Aliás, aproveito esse meu manifesto anti-Inverno pra dar uma banana pros geógrafos e pros meteorologistas e criar meu próprio sistema de clima/tempo, que não obedece a estações, vegetações, nem qualquer preceito geográfico, mas sim uma regra de geral de meses que NUNCA falha.
Apresento-lhes: Tempo anual em São Paulo, capital!
Janeiro: chove. Chove mais um pouco. E chove também!… Ah, já ia quase me esquecendo: chove!
Fevereiro: calor dos infernos de 35ºC, céu aberto e sol a pino, você transpira feito o Chris Martin (#tudumtz) e amaldiçoa o verão como se não houvesse amanhã.
Março: boa parte do mês é igual a fevereiro. No final, começa a amenizar a temperatura.
Abril: o bom e velho chove não molha, aquele frio que já te obriga a levar casaquinho pra lá e pra cá.
Maio: parecido com Abril, só que você já começa a carregar mais de um casaquinho, ou usar mais de uma blusa.
Junho: começa o empacotamento. Você vira uma criatura retangular, e a única parte do seu corpo que fica visível é o rosto (isso porque ninguém gosta de andar por aí com toucas que só deixam os olhos de fora).
Julho: esse é o mês do ponto de interrogação. Por incrível que pareça, no mês que deveria ser o auge do inverno, fica mais quente! Ainda assim, siga a regra paulistana: saia sempre com um casaco e um guarda-chuva na mão.
Agosto: o mês da Murphy! Como os estudantes estão voltando das férias, e boa parte dos trabalhadores também, é o mês com inverno mais rigoroso. É aquele mês em que você acorda naquela hora DELÍCIA da manhã, olha pro relógio e pros 20 edredons que te cobrem, pensa na prova/reunião que você tem naquele dia, chora e depois levanta da cama, tremendo.
Setembro: começa a esquentar levemente. Os mais friorentos (oi, eu) já podem se livrar de uma das 5 blusas. Os mais calorentos, de umas duas.
Outubro e Novembro: por incrível que pareça, os únicos meses que obedecem à estação.
Dezembro: tempo horroroso, sempre nublado, com uma brisa chata que te impede de sair por ai com manga curta.

E QUE FIQUE CLARO: em fins de semana, chove. Não importa em que mês você esteja… CHOVE!

3 comentários sobre “Diário: Sobre expectativas, Terceirão e Outono

  1. *tentando novamente pq o WP cara-de-mamão não enviou o anterior*
    Não querendo argumentar, mas já argumentando, talvez qdo vc for uma mocinha comprometida vc entenda o porquê de gostar do frio. Meo, no calor não dá nem pra deitar juntos no sofá pra ver tv que vc sua mais que sovaco de anta ao meio-dia… já no friozinho, rola de boa passar a tarde toda jogada no colchão comendo pipoca enrolados no edredom…

    Anyway, que faculdade vc pretende fazer mesmo? não lembro se vc já me contou… (novidade eu não lembrar, né? heh)

  2. Hahaha!amei…
    Mas Dezembro tem Sol,ano passado que foi ‘wtf?!’.

    Fiquei com dó de vc!270 testes é tortura…chega uma hora q ninguem está pensando de verdade.

    Também quero faculdade!Estou numa solução com 10000gNaCl + 7g H2O!! Ou para descrever melhor: 7.10^300000mol NaCl(aq)+2.10^400000mol AgNO3(aq)…
    Canseii de química!mols e seus colegas podem passear!-química orgânica q eu gosto:)

    Xo

    P.S.:boa sortee na escola !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s