Das voltas que a vida dá

Quando eu criei o Miniature Disasters, lá nos longínquos idos de 2009, eu tinha 13 anos e mal tinha entrado na adolescência. Estava no último ano do Ensino Fundamental(!!), tinha acabado de criar um twitter (<3) para acompanhar as donas dos meus blogs favoritos e estava com saudades de ter um cantinho só meu pra escrever a primeira bobagem que me viesse à cabeça (vocês podem conhecer um pouquinho mais da minha história como blogueira aqui). Depois de registrar o link no UOL Blogs, abri o photoshop, fiz um layout marrom e amarelo (ironicamente duas das cores que eu menos gosto HAHA) e brinquei de front page por alguns dias até tudo ficar pronto. A inauguração oficial foi no dia 22 de janeiro.
Tanta coisa mudou nesses seis anos que eu nem sei por onde começar. Quer dizer, basta ver que um dos motivos pelos quais eu criei o M-D foi o meu desejo por ser escritora um dia. Hoje esse sonho minguou e eu tenho outros planos para minha vida. Bem ou mal, uma menina de 14 anos pensa de forma bem diferente daquela de uma “jovem adulta” de 20 (que gosto amargo na boca pra dizer isso, gente). Eu cresci, mudei minhas opiniões sobre o mundo, sobre os outros e sobre mim mesma. Fiquei um pouco mais cética, é bem verdade, mas ao mesmo tempo passei a me aceitar mais.
A essa altura do campeonato, e talvez intrigados pela data do post, vocês já estão se perguntando aonde eu quero chegar com isso tudo. A questão é: em meio a todas as coisas que se alteraram nesses seis anos, o blog permaneceu lá, firme e forte. Provavelmente um pouco injuriado pelas inúmeras vezes em que eu fiquei longos meses sem postar, mas ainda lá. Graças a ele fiz amizades, dei boas risadas, conheci blogs novos e sempre tive a certeza de contar com um espacinho para o qual eu podia correr quando precisava botar as coisas pra fora. O Miniature foi um grande companheiro meu ao longo desses anos, seja nos momentos em que eu aparecia pra contar sobre os trabalhos que meus professores pediram ou quando eu fazia um desabafo porque estava tudo muito bagunçado cá dentro.
É por esse motivo que apareci aqui nesse Blog Day. Não para recomendar outros blogs ou para falar de como é legal fazer parte da blogosfera “old school” (até porque o M-D é o terceiro, entrei nessa vida lá em 2006), mas sim pra fazer essa homenagem ao grande Miniature Disasters e a todas as coisas legais que ele me trouxe!

P.S.: um agradecimento também pra linda da KT, porque se não fosse ela, meu blog não teria um nome tão legal =P

7 comentários sobre “Das voltas que a vida dá

  1. Amo/sou a gente desalinhando os planetas em agosto com frequências de postagem totalmente fora do normal.
    Tenho uma frustração: nunca ter feito um layout com bevel e emboss. Quando eu aprendi a fazer (digo, acho que aprendi, sei malemá na teoria nunca realmente FIZ um) a coisa toda já tinha caído de moda.

    • Estamos apenas honrando a reputação de #caos&destruição (sdds 2009).
      Bevel and emboss era muito divertida de fazer. Eu nunca fiz um daqueles com excesso de frufru, mas tenho vários “mais suaves” guardados no notebook até hoje. Todos muito coloridos, diga-se de passagem.

  2. Ai, que saudades de criar layouts cheios de babados e arrumar o html no frontpage, que dava errado e fazia a gente perder o trabalho todo e ter que começar do zero. hahahaha Nessa época eu ainda sabia me virar, mas agora nessa época tecnológica de php eu sei o mínimo possível e ainda consigo fazer o blog sair do ar sem querer de vez em quando. hahaha Feliz blog day, Luh! E um brinde ao bandilouca que esteve reunido nesse mundo blogueiro nesse blog day, foi emocionante o/ Beijo!

    • Perdi a conta das vezes em que o meu layout dava certo em um navegador mas errado em outro e eu queria morrer enquanto tentava descobrir qual era o erro no código. Saudades dessa época.

  3. Parece que faz tanto tempo que foi 2009, né? Mas no finald as constas são “só” seis anos…
    Mas você não tem nem um pinguinho de vontade de ser escritora mais?
    Own, que bonitinho vc homenageando seu blog❤
    Beijo, Luizete. Poste mais😄

    • Ah, sei lá… acho que a questão é que eu perdi a vontade de ser escritora, sabe?! Eu ainda amo escrever, não vejo problema em ser editora e um dia, quem sabe, publicar um livro de contos ou sei lá… mas o desejo de levar isso como algo mais sério não tá mais aí, não.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s