Livros, séries, filmes: meus personagens icônicos

Sabem aquelas pessoas que dizem “ai, eu sempre trapaceio as tags” ou coisas do tipo? Eu resolvi partir pra um novo nível: criar uma coisa nova a partir de uma tag existente. Desde que a Lí fez esse meme sobre séries eu fiquei com vontade de falar sobre meus personagens favoritos das poucas séries que acompanho. No entanto, esbarrei numa coisa que me incomodou bastante: os quatro que eu queria citar eram homens. E as personagens femininas?
Foi com essa ideia na cabeça que eu decidi fazer um post com doze personagens icônicos na minha vida: quatro grandes mulheres de filmes que eu gostei, quatro grandes homens de séries que eu vejo e dois protagonistas de cada gênero de livros que amo.
Antes de começar, um aviso: algumas das descrições têm pequenos spoilers sobre o enredo do filme/série/livro. Leia por sua própria conta e risco.


As quatro personagens icônicas dos filmes:

1- Mulan, de Mulan (1998)
Gif Mulan
Existem tantas coisas que tornam Mulan uma personagem sensacional que é até difícil escolher por onde começar. Depois de muito penar para tentar se encaixar em uma sociedade que encara a mulher como uma criatura destinada a ser a “perfeita esposa”, Mulan encontra sua verdadeira imagem ao se disfarçar de homem para evitar que seu pai, com a saúde bem debilitada, morra ao ir lutar na guerra. É ali que ela percebe que sua maior força é sua inteligência, e, seguindo nesse caminho, a grande heroína salva a China sozinha. É isso que eu chamo de girl power.
“Mas Luiza, tinha de ter animação?” Tinha, sim. Primeiro porque o filme da Disney é baseado num poema chinês, e a história de Mulan vai muito além da animação. Segundo porque eu ouço muito esse discurso de que as “princesas” da Disney são péssimos exemplos, e é sempre bom “contra-argumentar”. Quer mais provas? Dá uma olhada nessa lista com 27 momentos empoderadores nos mais diversos filmes do estúdio.

2- Skeeter e Aibileen, de Histórias Cruzadas (2011)
gif the help
Achei que seria sacanagem separar duas personagens que se completam tanto, mas ao mesmo tempo seria impossível falar de uma sem comentar da outra. Skeeter e Aibileen procuram trazer à tona uma história que ninguém quer ouvir, mas que elas acreditam terem o direito de contar. Com a ajuda uma da outra, elas desnudam o racismo dos subúrbios sulistas dos Estados Unidos, incomodando toda uma sociedade cujo conforto prescindia dessa hierarquia de brancos sobre negros.

3- Malévola, de Malévola (2014)
gif maleficent
Se a Malévola lá do filme de 1959 já é uma personagem interessante por ser uma das maiores vilãs das histórias infantis, esse live-action de 2014 trouxe uma série de nuances novas para a “antagonista”. Interpretada por Angelina Jolie, Malévola deixa de ser apenas uma vilã com motivos aparentemente mesquinhos para transformar-se em uma personagem com a qual muitos de nós podemos nos identificar: enganada, sua vida adquire um gosto amargo até que ela reencontra o amor por meio de uma adolescente com quem ela vai construir uma bela relação de mãe e filha.

4- Christine Collins, de A Troca (2009)
gif troca
Dose dupla de Jolie!
O que mais encanta na história de Christine Collins é que o filme é baseado em fatos reais. Mãe solteira na década de 1920, Christine luta com unhas e dentes para recuperar seu filho desaparecido e provar que o menino que entregaram para ela não é Walter Collins. Ela desafia as autoridades, é desacreditada, confinada a um hospício e mesmo assim não desiste de descobrir o paradeiro de seu filho.


Os quatro personagens marcantes de séries:

1- Sherlock Holmes, de Sherlock
gif sherlock
Como se eu já não gostasse de Sherlock Holmes nos livros do Conan Doyle, Benedict Cumberbatch parece ter nascido para interpretar o detetive. Numa ótima adaptação do personagem pro século XXI, o “high-functioning sociopath” mais querido do mundo esbanja inteligência e sarcasmo, é deliciosamente observador e dedutivo, e, apesar de ter dificuldade em socializar com “pessoas comuns”, ainda consegue demonstrar (mesmo que de forma enviesada) o carinho que sente por aqueles que ama.

2- Dean Winchester, de Supernatural
gif dean
Desde que comecei a acompanhar a série, a coisa que eu mais amo em SPN é o amor e o carinho que os Winchesters sentem um pelo outro. Dean foi como um pai para seu irmão (mesmo com a diferença de quatro anos entre os dois) e está disposto a ir para o inferno – literalmente – para salvar a vida de Sam. Se essa já não fosse uma razão boa o suficiente para amar o personagem, ele ainda consegue ser muito divertido, inteligente, leal, intuitivo, corajoso… e ele salva o mundo do apocalipse nas horas vagas.

3- Raymond Reddington, de The Blacklist
gif red
Red é um dos personagens mais curiosos que eu já tive a felicidade de acompanhar. Criminoso de inteligência ímpar, Reddington é cheio de mistérios e tem uma experiência de vida impressionante. Apesar de ser um protagonista muito prático (“you talk too much”), as cenas mais gostosas de asssistir são aquelas em que ele começa a fazer um relato emocionante em um momento tenso, seja com um episódio da sua vida, seja com uma lista de coisas que pretende fazer antes de morrer.

4- Gregory House, de House
gif house
House é, basicamente, o Sherlock da medicina (e pra quem acha que eu to exagerando…). Com um conhecimento médico fora do comum, House sempre é convocado para descobrir o que há de errado com pacientes que apresentam casos aparentemente insolúveis e doenças raríssimas (parabéns pra equipe de roteiristas pelo tanto de pesquisa que eles faziam, aliás). Além disso, House era um personagem muito amargo e isso rendeu uma quantidade enorme de citações intrigantes sobre a vida.


Quatro personagens maravilhosos dos livros:
(esses ficam sem imagem porque me recuso a pegar capa do livro/gif de adaptação cinematográfica)

1- Atticus Finch, de To Kill a Mockingbird/O Sol é Para Todos (Harper Lee)

ATENÇÃO: eu não pretendo ler Go Set a Watchman por causa dessa polêmica com a advogada, então a imagem que tenho de Atticus diz respeito única e exclusivamente ao que li em TKAM.
Aparentemente personagens que enfrentam o racismo no sul norte-americano me agradam bastante, já que Atticus também entra nessa lista muito por causa desse motivo. Ele protagoniza uma das cenas mais bonitas da literatura (e do cinema, na adaptação de 1962) ao defender Tom Robinson. Outra coisa que me toca é a forma como ele cria seus filhos, transformando a narrativa de Scout sobre o pai em uma história muito emocionante. Encerro com uma citação do próprio: “You never really understand a person until you consider things from his point of view… until you climb into his skin and walk around in it“.

2- Elizabeth Bennet, de Orgulho e Preconceito (Jane Austen)

Lizzy é uma mulher à frente de seu tempo. Em pleno início do século XIX, ela não tem medo de lutar pela sua felicidade e só aceita casar-se por amor. Nesse caminho, ela demonstra muita inteligência e coragem, com diálogos afiadíssimos, nos quais ela inclusive enfrenta a aristocracia: a cena final dela com Lady Catherine de Bourgh é uma das melhores coisas do livro inteiro. Outro aspecto de Lizzy que se sobressai é sua capacidade de crescer ao longo da obra, de perceber seus erros e aprender com eles, sempre disposta a formar uma nova opinião sobre alguém.
(Adendo: Elizabeth e Mr. Darcy são meu casal favorito da literatura justamente porque eu vi o quanto os dois iam crescendo “juntos” ao longo do enredo❤ )

3- Winston Smith, de 1984 (George Orwell)

Ai, esse livro. 1984 é uma série de facadas no coração: quando você acha que está se recuperando de uma, surge outra pior. Nesse universo assustador em que se passa o livro, a personalidade de Winston é um alívio e um breve sopro de esperança. O personagem passa o livro inteiro acreditando em um mundo melhor e lutando para mudar aquele em que vive. Os diálogos dele com O’Brien na terceira parte do livro são de encher os olhos pela inteligência de ambos (enquanto você não está com o coração acelerado de tanta aflição, claro).

4- Capitu, de Dom Casmurro (Machado de Assis)

Lógico que não podia faltar a melhor personagem do meu livro predileto da vida. Capitu é uma das mulheres mais maravilhosas da literatura! Bentinho passa a obra inteira tentando convencer o leitor de que sua esposa foi adúltera, e embora isso funcione com algumas pessoas, no meu caso só fez com que eu gostasse mais dela e menos dele. Capitu é forte, decidida, inteligente e corre atrás daquilo que quer. Ela não tem medo de se impor, de colocar seu ponto de vista. Capitu não mede esforços para que ela e Bentinho possam se casar, enquanto ele chega a ter dificuldade para perceber os sentimentos de ambos; tem uma paciência fora do comum para aguentar o marido doentio por bastante tempo; e concorda com Santiago em levar a separação a cabo. O único erro dela é continuar mandando cartas para Bentinho, mas levando em consideração que a história de Dom Casmurro se passa no século XIX…

Agora eu queria saber de vocês: o que acharam da lista? E quais são os personagens mais icônicos que vocês conheceram até agora?

22 comentários sobre “Livros, séries, filmes: meus personagens icônicos

  1. Eu vejo essa lista e não sei o que dizer, só sentir! Meu deus, você conseguiu com que eu te amasse mais forte depois dessa lista❤ Achei tudo incrivelmente interessante e muito bem embasado! Melhor lista! Depois vou fazer um post da sua TAG e respondo por lá suas perguntas, pode? ^_^

  2. Sinto que nunca dei à Mulan a atenção que ela merece. E me sinto totalmente sem cultura ao não conehcer a maioria dos personagens que você apresenta =B
    Nesse final de semana vimos algumas cenas de Sherlock e o Daniel muito se interessou, falou pra eu baixar o piloto. Quem sabe dessa vez vai, não é? E, ó, House❤ acho que a maioria dos episódios que acompanhei foram das duas temporadas finais (que geralmente passam aos domingos, quando estou em Limeira sem nada pra fazer) e mesmo sabendo que essas são as menos legais, já gosto muito. Preciso livrar um pouco mais minha watchlist e esperar os boxes baixarem pra poder me deliciar com o sarcasmo desse cara icnrível que conheço pouco mas já considero pacas.
    Ai, não consigo pensar em dar uma chance pra Orgulho e Preconceito, mesmo você dizendo o quanto o livro diverge do filme… ainda não tô preparada😄
    Tô amando muito essa sua volta, Luh! Bem vinda! heh

    • Mulan é definitivamente minha heroína favorita da Disney!❤
      "Sem cultura" não é a expressão correta pra ocasião, dona Lívia! A verdade é que a gente curte coisas diferentes… Basta ver pela literatura, que nossos gostos são bem díspares.
      Sherlock melhor série do mundo! Os episódios têm 1:30h de duração, mas passam voando. O único defeito é ter de esperar uma vida e meia pela temporada seguinte.
      Se você gosta do House acompanhando a sétima e a oitava, com certeza vai gostar de todo o resto! 😍
      Por fim, embora o filme seja um pouco diferente, é curioso você não ter gostado de Orgulho e Preconceito e amar Bridget Jones, que é basicamente a adaptação da história da Jane Austen pros dias de hoje hahaha

  3. caaaaaaaaaaaaaaaaaara, Mulan amor do meu coração, a melhor de todas!!! Elizabeth Bennet e Dean <3, cara eu conheci seu blog com o melhor post possível usadhsaukhduksah eu adorei essa "tag" muito bem feita e divertida de fazer! Além que você escreve mó bem (:

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    http://www.carolespilotro.com

    • Ebaaaaaa, bem-vinda ao meu blog! Fico muito feliz que você também goste de alguns personagens que eu citei aí… principalmente porque você citou três maravilhosos!
      Obrigada pelo elogio e apareça sempre por aqui❤

      P.S.: sinta-se à vontade pra fazer essa "tag" você também! Fiquei curiosa para ler as suas respostas

    • Veja “A Troca”. Sério.
      Mas prepare os lencinhos, porque ô filme triste de meu Deus…
      E como eu disse pra Lí, não é uma questão de falta de cultura, mas sim de gostos diferentes 😊

  4. *me perdoe se o html não funcionar, pode apagar o código do comentário e deixar só o link pro gif*
    Da primeira parte não poderia concordar mais com suas escolhas. Bom exceto pelo fato de que ainda não vi A Troca, que está na minha lista há algum tempo. Aliás, você me deu uma ideia excelente: listar minhas personagens femininas favoritas.
    Da segunda e terceira partes, conheço e amo metade. heh

  5. Dean Winchester está na sua lista, já podemos ser amigas! ♥
    HAHA, Dean é meu Winchester favorito, muito embora eu ame muito o Sam, mas é com Dean que me identifico mais, principalmente por conta dele ser irmão mais velho e fazer de tudo para proteger o caçula (sou exatamente assim). De qualquer forma, adoro muitos outros personagens da sua lista e certamente poderia ficar aqui comentando sobre cada um deles, mas não vou ser chata a esse ponto, haha. Um beijo!

    • Gosto muito do Sam, ele é meu segundo personagem favorito de Supernatural, mas não tem como competir com Dean Winchester! Ele é maravilhoso demais pra ser verdade (e é examente por isso que ele é ficcional, Luiza… hahahaha). Sabe que eu enxerguei um pouco do Dean no jeito como você escreveu aquela carta pros seus irmãos? (E agora eu pareço stalker de novo HAHAHA)
      Agora fiquei curiosa sobre quais outros personagens da lista você gosta! 😊

  6. Mulan com certeza é minha princesa favorita também (recentemente assisti ao filme na versão chinesa com pessoas mesmo. A-mei.)
    E é claro que Dean Winchester não poderia estar de fora dessa lista haha “ele ainda consegue ser muito divertido, inteligente, leal, intuitivo, corajoso…” não ta esquecendo gato e extremamente sexy?

    • Ai, fiquei curiosa pra ver o filme na versão live-action!
      HAHAHAHAHAHAHAHAHA ah, esse homem é maravilhoso… mas aí é mais uma característica de Jensen Ackles do que do personagem, né?! Só por isso não coloquei. Mas se ele quiser aparecer aqui em casa a qualquer momento…

  7. Ahhhh eu gostei muito da lista embora não conheça todos os personagens. Por causa da minha filha embarque na série Once Upon a Time e os contos infantis estão todos embaralhados e gosto muito das diferentes perspetivas que dão aos personagens, assim como você falou da Malévola, a bruxa da Branca de Neve também é má por vários motivos e uma das frases que mais guardei é: “Ninguém nasce mau. A maldade surge….”, palavra de Rumplestillstki. E dos personagens masculinos realmente AMO Dr. House e Dean de SPN. Cada um a seu modo sendo herói.

    • Eu vi o comecinho de OUAT, mas nunca consegui acompanhar inteira. Uma pena, porque a história parece muito interessante! E essa frase é tão real…
      House e Dean são maravilhosos, impossível não amar esses dois❤

  8. Pingback: TAG/Meme: Sentimentos Literários | Miniature Disasters

  9. Pingback: Meu TV Guide | Miniature Disasters

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s